• Entre em contato conosco: +55 (11) 4111-1353
Acompanhe-nos!

Nono dígito em São Paulo: criado app para atualizar agendas

A partir do dia 29 de julho, todos os celulares do DDD 11 (São Paulo) terão nove dígitos. Como parte desse processo, os números atuais serão precedidos pelo dígito "9". Para quem guarda centenas, às vezes milhares, de contatos na agenda de um smartphone, será trabalhoso atualizar os números manualmente. Diante desse cenário, uma nova desenvolvedora paulistana, a Nuts Mobile, decidiu estrear no mercado brasileiro de mobilidade com um aplicativo que atualiza automaticamente os números com DDD 11 na agenda de iPhones. O app se chama "SP+9" e já está disponível para download na App Store por US$ 0,99. A versão para Android será lançada dentro de duas semanas. A expectativa é conquistar 1 milhão de downloads até o fim de agosto nas duas plataformas.

"Tive a ideia quando recebi um SMS da minha operadora avisando sobre a mudança futura. No iPhone é muito custoso atualizar um contato. São muitos cliques para editar cada contato", comenta Wilson Baraban Filho, um dos sócios-fundadores da Nuts Mobile. Ele era gerente de TI de uma universidade no ABC Paulista até meados do ano passado, quando decidiu criar a nova empresa.

Ao toque de um botão, o software identifica todos os números com DDD 11 na agenda do iPhone e cria neles um campo novo, chamado "SP+9", no qual inclui o telefone atualizado com nove dígitos, sem apagar o anterior. Dependendo da quantidade de contatos na agenda, a tarefa pode demorar um pouco.  "São processados pelo menos 10 números por segundo. Realizei um teste com o telefone de um amigo que tinha 4 mil contatos. Neste caso levou quase cinco minutos", relata Baraban. De qualquer forma, é bem mais rápido do que ter que editar cada contado separadamente. O software reconhece também quando o contato foi gravado com uma operadora de longa distância à frente. E quando o celular do dono é de São Paulo, pressupõe que o contatos salvos sem DDD sejam de São Paulo também. Baraban aproveita para frisar que seu app não copia os contatos das agendas dos usuários. "Não coletamos nenhuma informação do usuário. Apenas acrescentamos o nono dígito", esclarece.

Questionado sobre a opção de cobrar pelo app em vez de disponibilizá-lo gratuitamente com publicidade, Baraban explica que o consumidor costuma confiar mais nos apps pagos e essa confiança é importante no caso de um app que lida com sua agenda. Ele relata que chegou a oferecer a ideia para as operadoras móveis, mas não se interessou pelas propostas delas, que queriam dividir a receita e não garantiam investimento em divulgação.

Para saber mais sobre a decisão da Anatel de inclusão de um nono dígito nos celulares de São Paulo, leia matéria publicada em janeiro por Mobile Time.

Fonte: Teletime

TWM - Telecom Web Manager

Comentários

Comente você também